BioGeogilde Weblog

Blog de apoio e complemento às aulas de Ciências Naturais, Biologia Geologia e Biologia

Âmbar alberga fósseis de insectos extintos 26 de Abril de 2011

Restos foram preservados durante 20 milhões de anos

Foram encontrados vários exemplares de pequenos insectos preservados em pedras de âmbar, em Chiclayo, no Peru. Os investigadores acreditam que estes pequenos espécimes – com 20 milhões de anos – tenham convivido com os dinossauros e possivelmente até antes da idade do gelo.

“Os pedaços de âmbar contêm insetos Psocoptera, Diptera, Coleoptera, Hemiptera e aranhas, bem como esporos e fosseis de pólen e até uma gota de sangue e pêlo de um mamífero roedor”, segundo avançou Honningen Klaus, responsável pela equipa de investigadores do Museu Paleontológico Meyer-Honningen, no Peru.

O paleontólogo adiantou que uma grande parte de presença fóssil na pedra ambarina pertence a restos de animais ou vegetais – pelo menos 80 por cento. A descoberta foi feita numa praia do extremo Norte do Peru.A equipa encontrou mais de uma centena de pedras, entre os sedimentos do rio, mas ainda não conseguiram identificar a maioria. Alguns dos insectos nem sequer estavam catalogados, como o exemplo de um mosquito zancudo, de patas longas ou uma vespa com o ferrão na parte da frente. (more…)
 

Dia Mundial da Terra 22 de Abril de 2011

Dia da Terra, 22 de Abril de 1970 foi o nascimento do moderno movimento ambientalista nos Estados Unidos. O fundador Gaylord Nelson, em seguida, um senador de Wisconsin, recorda a sua motivação para propor o primeiro protesto ambiental nacional: “O objectivo era o de organizar uma manifestação nacional de preocupação para o meio ambiente tão grande que agitasse o estabelecimento político e vigorasse este tema na agenda nacional.” Foi uma aposta, mas funcionou.

Em 22 de Abril de 1970, 20 milhões de americanos saíram para as ruas, parques e auditórios para demonstrarem sua simpatia em nome de um ambiente saudável e sustentável. O primeiro Dia da Terra levou à criação da Environmental Protection Agency (EPA) – Agência de Protecção Ambiental na tradução livre -, e a passagem de vários diplomas legais de cunho ambiental importantes nos EUA, com o Clean Air Act, a Clean Water Act e o Endangered Species Act.

Em 1990, Dia da Terra foi global, com 200 milhões de pessoas de 141 nações participantes. Milhares de actividades tiveram lugar no mundo, incluindo exposições, plantações de árvores, Feiras da Terra, limpeza de rios, e eventos culturais patrocinados pelo governo e iniciativa privada. Este popular internacional de preocupação com o meio ambiente elevou o status das questões ambientais em todo o mundo e levou alguns governos a criação de agências de protecção ambiental.

 

Feliz Páscoa para todos 21 de Abril de 2011

Filed under: 11ºAno,12º Ano,9ºAno — Prof. Cristina Vitória @ 20:07

 

Pássaros das cidades cantam mais para compensar o ruído 15 de Abril de 2011

Os pássaros urbanos cantam mais tempo para assim conseguirem compensar os efeitos negativos do ruído das cidades, principalmente do trânsito, concluiu um estudo espanhol publicado na revista “Behavioral Ecology”.

Os investigadores estudaram os comportamentos das milheirinhas (Serinus serinus), uma das espécies de aves mais abundantes em Portugal, na região de Toledo.

“Estas aves podem gastar até mais 60 por cento do seu tempo a cantar a níveis de 70 decibéis. Mas, a partir desse nível, começam a cantar menos, provavelmente porque dedicar mais tempo ao canto pode interferir em coisas tão importantes como estar atento aos predadores”, explica o investigador Mario Díaz, do CSIC (Conselho Superior de Investigações Científicas), em comunicado.

Segundo o estudo, os pássaros mudam os comportamentos rapidamente em função dos diferentes níveis de ruído. “Se é fim-de-semana, as aves cantam menos porque, geralmente, se registam menores níveis de ruído”, explicou Diáz ao jornal “El Mundo”. Além disso, o seu canto é mais agudo nas cidades do que em zonas menos urbanas. E quanto maior o nível de ruído, mais as aves cantam de noite.

“Quase todas as previsões [sobre como as espécies respondem às alterações do ambiente] são bastante catastrofistas porque, no geral, não contemplam a flexibilidade dos organismos às mudanças no seu ambiente. (more…)

 

A origem do café 14 de Abril de 2011

Filed under: Notícias da Ciência — Prof. Cristina Vitória @ 10:43
Tags: , , ,
Corre uma lenda sobre as origens do café, que data do século III d.C., e conta a história de Kaldi, um pastor de cabras, em que certa noite, quando as suas cabras não retornaram ao rebanho e saiu para procurá-las, encontrou-as próximas de um arbusto enquanto mastigavam os frutos dessa planta – o que lhes deu uma estranha energia.Vendo a alteração dos animais, decidiu experimentar e descobriu que o enchiam de energia. Kaldi decidiu levar o fruto para o mosteiro local, mas como as reacções não foram favoráveis, decidiu atear queimar os frutos. O aroma exalado pelos grãos torrados atraiu os monges até ao maravilhoso perfume.Posto isto, os grãos de café foram apanhados das cinzas e o abade mudou de ideia, acabando por sugerir que fossem esmagados na água para ver que tipo de infusão originaria. Os monges chegaram à conclusão que o preparado os mantinha acordados durante as rezas e períodos de meditação. Notícias dos maravilhosos poderes da bebida espalharam-se de um mosteiro a outro e, assim, aos poucos por todo mundo.

As evidências botânicas sugerem que a planta do café teve origem na Etiópia Central (onde ainda crescem vários milhares de pés acima do nível do mar). Ninguém parece saber exactamente quando o primeiro café foi tomado (ou em qualquer parte), mas os registos dizem que foi na sua terra nativa, em meados do século XV.

 
Bica ou cimbalino?
 
Em Lisboa, o termo tradicional para designar o ‘espresso’ é bica, um acrónimo que significa “Beber Isto Com Açúcar”. Quando começou a ser comercializado em Lisboa, no café “A Brasileira”, não agradou aos lisboetas e, por isso, foi criado o slogan. O termo teve tanto sucesso que acabou por manter-se até hoje. Por outro lado, no Porto é costume pedir um cimbalino, como referência a La Cimbali, a popular marca de máquinas de café.
 
Ciência Hoje 14/04/11
 

Dia mundial do café: A diferença entre o remédio e o veneno está na dose

Hoje é dia mundial da bebida psicoactiva mais consumida no globo – o café. Esta infusão é muito apreciada em Portugal, especialmente como prática social, e, quem tiver o hábito de tomar “uma bica” ou “um cimbalino” diariamente e não obtiver a sua dose de cafeína fica mesmo mal-humorado ou desmotivado para realizar as actividades habituais. Se demasiado café faz mal, na quantidade certa pode até ser terapêutico. Já diz a sabedoria popular que a diferença entre o remédio e o veneno está na dose.

Se a bebida for consumida moderadamente, apresenta uma acção antioxidante, actua no combate aos radicais livres e, consequentemente, diminui os riscos de desenvolvimento de doenças cardiovasculares e alguns tipos de cancro. No entanto, o excesso de café pode causar irritabilidade, ansiedade, inquietação, insónia, dores de cabeça, náusea e problemas gastro-intestinais, devido a sua acidez.

Uma equipa do Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNC) de Coimbra afirma ter aberto uma nova linha de investigação centrada nas doenças do humor, na sequência dos seus estudos com café para tratamento de doenças do cérebro.

O grupo de investigadores, liderado por Rodrigo Cunha, que se dedica desde 2001 a estudar dos efeitos da cafeína nas doenças de memória, avança que pode mesmo vir a tratar as doenças do humor, nomeadamente depressões, um dos mais graves problemas de saúde das sociedades actuais, que afecta uma em cada quatro pessoas. (more…)
 

1ª Olimpíada Nacional de Biologia 1 de Abril de 2011

Filed under: 11ºAno,12º Ano — Prof. Cristina Vitória @ 12:24
Tags:

Objetivos das Olimpíadas

1.1 Estimular o interesse dos estudantes pela disciplina de Biologia, em particular fomentando o interessa pelo ensino prático, laboratorial, desta disciplina;
1.2 Aproximar a universidade do ensino secundário, introduzindo conceitos e práticas que introduzam o estudante à realidade universitária;
1.3 Relacionar a Biologia com a realidade económica e social (ecologia, biotecnologia, conservação, etc.) promovendo uma melhor cidadania;
1.4 Promover intercâmbio de ideias e de experiências entre os estudantes, a nível nacional e internacional;
1.5 Estabelecer relações de amizade entre os jovens de diferentes países, fomentando a cooperação entre os povos.
1.6 Estimular o gosto e o prazer pelo Ensino e pela Aprendizagem da Biologia a nível do ensino secundário.
Contacta o teu professor de Biologia e Geologia