BioGeogilde Weblog

Blog de apoio e complemento às aulas de Ciências Naturais, Biologia Geologia e Biologia

Toda água da Terra reunida 21 de Maio de 2012

Muito se fala que o planeta Terra deveria chamar-se planeta Água devido a cerca de 70% de sua superfície ser coberta de água. Mas a realidade é que os oceanos são rasos, se comparados com o raio da Terra (3,79 quilómetros em média, comparados com os cerca de 6.000 quilómetros do raio).

A ilustração mostra o que aconteceria se toda a água na superfície ou próxima dela (até a humidade da atmosfera) fosse reunida em uma esfera. O raio desta esfera seria de cerca de 700 quilómetros, menos que metade do raio da Lua, mas um pouco maior que Rhea, uma lua de Saturno, que, como muitas luas em nosso sistema solar, é constituída praticamente só de água congelada. O quanto desta água está sobre a Terra e quanto está sob a superfície ainda é um tópico de pesquisas.

Esta imagem é do U. S. Geography Survey (Pesquisas Geográficas do EUA, algo como o IBGE deles). Também fizeram uma imagem um pouco diferente retratando a água do planeta, com três gotinhas de água sobre a Terra: a maior é toda a água do planeta, a segunda maior é a água doce subterrânea, dos lagos, pântanos e rios, e a menor é a água apenas de rios e lagos.

Uma imagem muito parecida, do dr. Adam Nieman, “Volume Global de Água e Ar”, ganhou em 2003 uma competição de imagens científicas, “Visions of Science”.

Então, vivemos sobre um planeta “Água” ou “Terra”?

Hype Science

Anúncios
 

Divulgada imagem mais nítida de sempre da Terra 15 de Maio de 2012

Foram divulgadas as imagens mais nítidas alguma vez conseguidas do planeta Terra. As fotografias foram capturadas pelo satélite russo Electro-L, de uma só vez, ao contrário do que habitualmente acontece com as imagens da NASA.

O satélite russo, que órbita 36 mil quilómetros acima da linha do Equador, consegue uma fotografia do planeta a cada 30 minutos, com uma resolução até 121 megapixéis.

As fotografias apresentadas diferem das da NASA por terem sido tiradas de uma só vez, quando as imagens da agência espacial norte-americana resultam da junção de várias imagens sobrepostas.

O satélite usa quatro comprimentos de onda diferentes de luz, visíveis e infravermelhos. O cor de laranja, neste caso, representa a vegetação.O Electro-L mostra sempre a mesma face do globo, já que segue a Terra numa órbita geoestacionária.

Clique AQUI para ver a imagem em tamanho maior e clique na imagem para ver um vídeo do satélite russo.

Boas Notícias 15/05/12

 

Dados de satélite constroem com detalhe a imagem da gravidade do planeta 1 de Abril de 2011

Depois de dois anos em órbita, o satélite GOCE da Agência espacial europeia (ESA) reuniu dados suficientes para mapear a gravidade do planeta num modelo com um nível de detalhe sem precedentes, foi hoje anunciado.

A superfície do planeta surge moldada pela gravidade, com zonas a amarelo (onde esta é maior) e zonas a azul (onde a gravidade é menor).

Os dados vão ajudar os cientistas a perceber melhor como funciona o planeta Terra, salienta a ESA, em comunicado, depois de ter apresentado hoje a imagem em Munique, Alemanha, durante uma conferência internacional dedicada ao satélite.

Esta imagem “é uma referência crucial para medir a circulação do oceano, as alterações do nível do mar e a dinâmica da formação de gelo, tudo isto afectado pelas alterações climáticas”, explica a ESA. (more…)