BioGeogilde Weblog

Blog de apoio e complemento às aulas de Ciências Naturais, Biologia Geologia e Biologia

Âmbar alberga fósseis de insectos extintos 26 de Abril de 2011

Restos foram preservados durante 20 milhões de anos

Foram encontrados vários exemplares de pequenos insectos preservados em pedras de âmbar, em Chiclayo, no Peru. Os investigadores acreditam que estes pequenos espécimes – com 20 milhões de anos – tenham convivido com os dinossauros e possivelmente até antes da idade do gelo.

“Os pedaços de âmbar contêm insetos Psocoptera, Diptera, Coleoptera, Hemiptera e aranhas, bem como esporos e fosseis de pólen e até uma gota de sangue e pêlo de um mamífero roedor”, segundo avançou Honningen Klaus, responsável pela equipa de investigadores do Museu Paleontológico Meyer-Honningen, no Peru.

O paleontólogo adiantou que uma grande parte de presença fóssil na pedra ambarina pertence a restos de animais ou vegetais – pelo menos 80 por cento. A descoberta foi feita numa praia do extremo Norte do Peru.A equipa encontrou mais de uma centena de pedras, entre os sedimentos do rio, mas ainda não conseguiram identificar a maioria. Alguns dos insectos nem sequer estavam catalogados, como o exemplo de um mosquito zancudo, de patas longas ou uma vespa com o ferrão na parte da frente. (more…)
 

Descobertos pêlos de mamífero conservados em âmbar com 100 milhões de anos 15 de Junho de 2010

Os pêlos de mamífero a três dimensões mais antigos foram encontrados num fóssil de âmbar. Com 100 milhões de anos, estes pêlos pertenceram a uma espécie que viveu ao lado dos dinossauros.

A descoberta foi feita no sudoeste de França, no âmbar, juntamente com os pêlos, ficou também preservado uma pupa de moscas. O âmbar foi produzido no período Cretácico, que decorreu entre os 145 milhões de anos e 65 milhões de anos, quando os dinossauros foram pulverizados da Terra.

Conhecem-se pêlos fossilizados do Jurássico, o período anterior. “Temos impressões de pêlo a duas dimensões, tão antigas como o Jurássico Médio”, disse citado pela BBC News Romain Vullo, da Universidade de Rennes, em França, que estudou os pêlos. “No entanto, os pêlos carbonizados dão muito menos informação sobre a estrutura do que os pêlos a três dimensões, preservados em âmbar”, explicou Vullo. (more…)