BioGeogilde Weblog

Blog de apoio e complemento às aulas de Ciências Naturais, Biologia Geologia e Biologia

Exercícios Sobre Fluxo de Energia e Ciclo de Matéria nos Ecossistemas 29 de Fevereiro de 2012

Filed under: 8ºAno — Prof. Cristina Vitória @ 16:45
Tags: , ,

http://www.prof2000.pt/users/ccaf/exercicios/ecossistemas/teias.htm (more…)

Anúncios
 

Cientistas russos ressuscitaram flor com 30 mil anos 22 de Fevereiro de 2012

É uma história que faz lembrar o Jurassic Park, sem âmbar nem dinossauros mas com a ajuda de esquilos pré-históricos: os cientistas russos conseguiram fazer crescer uma flor a partir de material vegetal congelado há 30 mil anos que foi guardado em buracos pelos pequenos mamíferos da época. Os resultados da investigação foram publicados agora na Proceedings of the National Academy of Sciences .

O poder de conservação das plantas é bem conhecido pelos cientistas. As sementes podem germinar passado muito tempo, 2000 anos até, no caso de sementes de palmeiras encontradas numa fortaleza de Masada, perto do Mar Morto, em Israel. Mas os resultados obtidos pela equipa liderada por Svetlana Yashina e David Gilichinsky, da Academia de Ciências Russa, não têm precedentes. “No presente, as plantas da S. stenophylla são os mais antigos organismos multicelulares viáveis”, escreveram os autores no artigo.

A planta que conseguiram regenerar da espécie Silene stenophylla continua a crescer na Sibéria. Mas este material biológico da flor estava escondido num dos 70 buracos de hibernação feitos pelos esquilos que viviam naquela altura, que os cientistas investigaram, no Nordeste da Sibéria.

“Todos os buracos foram encontrados a profundidades de 20 a 40 metros, da superfície de hoje, e estão localizados nas mesmas camadas onde existem ossos de grandes mamíferos como mamutes, rinocerontes-lanudos, bisontes, cavalos, veados, alces, e outros representantes da fauna” do Plistocénico tardio, escreveu a equipa.

Os buracos estão na acamada de permafrost, uma camada de solo gelada e que funciona como um congelador gigante. Este solo manteve durante dezenas de milhares de anos o material a uma temperatura média de -7 graus célsius. No laboratório, através da técnica de Carbono 14, os cientistas aferiram a idade do material, que tem cerca de 31.800 anos, com um erro de 300 anos.

O material continha sementes e partes do fruto da espécie vegetal. A equipa tentou germinar as sementes, mas não obteve sucesso, depois utilizaram partes vivas do furto da planta. Ao contrário dos animais, é possível regenerar uma planta a partir de partes vivas de um espécime, que nas condições certas, acabam por se desenvolver dando origem a raízes, caules, folhas, flores e frutos. No fundo, desenvolve-se um clone. Foi o que aconteceu nesta experiência, os cientistas colocaram a germinar pedaços do fruto, que germinou e deu uma planta com flores. Os cientistas conseguiram ainda produzir novas plantas a partir das sementes produzidas por estas flores. (more…)

 

Feliz São Valentim 14 de Fevereiro de 2012

 

Simulador da Seleção Natural 10 de Fevereiro de 2012

Filed under: 11ºAno,8ºAno,9ºAno — Prof. Cristina Vitória @ 12:31
Tags: , , , ,
Natural Selection

Click to Run

Aqui está um interessante simulador de laboratório que ajuda a entender a seleção natural. Pode-se controlar e variar o ambiente e as mutações numa população de coelhos. Assim como, introduzir predadores naturais, os lobos. Compreende-se também a variação entre a quantidade de predadores e presas assim como a disponibilidade de alimento.

Depois é possível responder a questões como:

1.Com base nos resultados da simulação a que conclusão é que se chega sobre cada um dos três diferentes tipos de fenótipos em coelhos? (more…)

 

Zebras têm riscas pretas e brancas para se protegerem de picadelas de insectos

Investigadores húngaros e suecos defendem que as zebras desenvolveram riscas pretas e brancas como estratégia para afastar os insectos que lhe sugam o sangue e transmitem doenças, revela um estudo publicado no Journal of Experimental Biology.

Descobrir por que razão as zebras têm riscas tem sido um mistério para a ciência. Uma equipa de investigadores defende nesta quinta-feira que este padrão é o menos atractivo para as vorazes moscas da família Tabanidae. As picadelas dolorosas destes insectos, que chegam a impedir as zebras de se alimentar, são responsáveis pela transmissão de várias doenças.
Num campo da Hungria rural, perto de Budapeste, a equipa de Susanne Åkesson, da Universidade de Lund, na Suécia, criou quatro modelos de cavalos, cada um pintado de castanho, preto, branco e com riscas pretas e brancas. “Pusemos uma cola especial nos modelos e depois contámos o número de moscas atraídas por cada um”, disse hoje Åkesson à BBC. O cartaz com riscas foi aquele que atraiu menos moscas.
Os investigadores baseiam o seu estudo na forma como a luz é reflectida nos animais e chega aos olhos dos insectos. De acordo (more…)

 

Exercícios sobre relações bióticas 8 de Fevereiro de 2012

Filed under: 8ºAno — Prof. Cristina Vitória @ 20:21
Tags: ,

Cá estão alguns links para poderem testar os vossos conhecimentos para o próximo teste. Mas antes que tal inspirarem-se na dança dos animais??? 😉

Exercícios: ABCDE

E para terminar mais alguns animais muito engraçados….

 

Atlas Meteorológico Ibérico 7 de Fevereiro de 2012

Aqui se apresenta o Mapa Meteorológico Ibérico da autoria/colaboração do Instituto Nacional de Meteorologia Português e a Agência Estatal de Meteorologia de Espanha.

Um trabalho que reúne observações desde 1971 até ao ano 2000. Trata-se de um trabalho obrigatório e de referência que pode auxiliar muitos alunos, tanto no estudo como na elaboração de trabalhos de pesquisa sobre o clima na Península Ibérica e sua evolução ao longo de quase 30 anos.

Pode obter o trabalho directamente no Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica ou aqui: atlas_meteorologico_iberico.