BioGeogilde Weblog

Blog de apoio e complemento às aulas de Ciências Naturais, Biologia Geologia e Biologia

Processos de formação dos minerais 14 de Abril de 2010

Um mineral é uma substância sólida, natural, inorgânica, com uma composição química bem definida, ou variável dentro de determinados limites, que pode ser representada por uma fórmula química. Os minerais têm uma estrutura cristalina, ou seja, as suas partículas constituintes definem uma distribuição regular no espaço.

Com o arrefecimento e solidificação do magma tem início um processo de cristalização, ou seja, de formação de cristais de matéria mineral que vão ser mais ou menos desenvolvidos de acordo com as condições que presidem à cristalização.
As formas dos cristais dependem de factores internos que contribuem para a sua organização espacial interna e, consequentemente, para as formas que adquirem.
A organização espacial interna implica uma disposição ordenada dos átomos ou iões, que formam uma rede tridimensional. Esta segue um modelo geométrico regular e característico de cada espécie mineral.
Pensou-se durante muito tempo que os minerais eram caracterizados pela composição química e pela sua estrutura interna. Chegou-se, contudo, à conclusão que essa situação não se verifica em todos os casos.
O isomorfismo (do grego isos = mesmo + morphé = forma) ocorre entre minerais de composição química diferente, mas estrutura cristalina semelhante. A um conjunto de minerais isomorfos chamamos série isomorfa ou solução sólida.
O polimorfismo (do grego polys = vários + morphé = forma) refere-se a minerais que possuem composição química idêntica, mas estruturas cristalinas diferentes.
A grafite e o diamante são exemplos de minerais polimorfos, porque são constituídos exclusivamente por carbono, mas com formas cristalinas totalmente distintas.

Anúncios