BioGeogilde Weblog

Blog de apoio e complemento às aulas de Ciências Naturais, Biologia Geologia e Biologia

Rinocerontes-de-java filmados num novo vídeo 2 de Março de 2011

O Fundo Mundial da Natureza revelou esta segunda-feira um novo vídeo de dois rinocerontes-de-java. Esta espécie é uma das espécies de mamíferos mais perto da extinção.

O vídeo, do Parque Nacional de Ujung Kulon, na Indonésia, foi filmado com uma câmara que é activada por movimento, entre Novembro e Dezembro, e mostra um rinoceronte e uma cria na floresta.

“Os vídeos são óptimas notícias para os rinoceronte-de-java e provam que eles estão a reproduzir-se em Ujung Kulon”, disse Eric Dinerstein em comunicado, cientista da WWF dos estados unidos.

No entanto, o cientista realçou que a espécie está longe de estar salva. Pensa-se que existam cerca de 40 indivíduos, todos nesta ilha. “Não existe rinocerontes-de-java em cativeiro – se os perdermos na selva, perdemo-los todos.”

Os rinocerontes-de-java já estiveram muito disseminados por todo o Sudeste asiático. Hoje só se encontram neste parque natural e continuam vulneráveis à caça ou a fenómenos naturais como uma erupção vulcânica.

PÚBLICO 28/02/11

Anúncios
 

Descoberto gene que permite cultivo arroz em áreas alagadas 20 de Agosto de 2009

arrozInvestigadores japoneses descobriram genes que asseguram a sobrevivência do arroz em terrenos alagados, o que permitiria melhorar a produção em zonas afectadas por cheias, indica um estudo hoje publicado na revista científica britânica Nature.

Os genes em causa, chamados Snorkel, ajudam os caules a crescer mais em regiões com níveis de água elevados, onde o arroz tem geralmente fraco rendimento, segundo Motoyuki Ashikari, que liderou o projecto.

À medida que o nível da água sobe, a acumulação da hormona vegetal etileno activa os genes, levando os caules a crescer mais rapidamente.

Ora, ao introduziram esses genes em variedades de arroz que normalmente não sobrevivem em águas fundas, os investigadores conseguiram salvar as plantas da submersão.

A equipa de Ashikari, do Centro de Biociências e Biotecnologia da Universidade de Nagóia, espera poder usar os genes em arroz de grão longo muito usado no Sudeste asiático para ajudar a estabilizar a produção em zonas com tendência para inundações, onde a variedade com o gene resistente às cheias tem fraco rendimento – cerca de um terço ou um quarto do arroz corrente. (more…)