BioGeogilde Weblog

Blog de apoio e complemento às aulas de Ciências Naturais, Biologia Geologia e Biologia

Bactérias: Um micromundo dentro de cada um 3 de Abril de 2012

É do conhecimento geral que existem seres vivos microscópicos designados por bactérias. A tendência é pensar nestes seres como prejudiciais, causadores de doenças ou responsáveis pela degradação de alimentos, por exemplo. Mas sendo tudo isto verdade, começamos hoje a perceber também a sua importância fundamental na protecção da nossa saúde.

Na realidade, temos dentro do nosso tubo digestivo uma quantidade astronómica destes organismos. Estima-se que o número seja cerca de dez vezes superior ao número de células em cada um de nós, qualquer coisa como cem biliões de seres vivos!

Curiosamente, todos nascemos com o nosso tubo digestivo livre de bactérias, mas logo após iniciarmos a amamentação, começamos a ser colonizados por aquelas que foram seleccionadas pela nossa mãe num processo admirável que leva cada microorganismo do seu intestino para o leite e depois para o bebé.

Em pouco tempo formamos a nossa colónia numerosa, específica de cada indivíduo quase como uma impressão digital, mas que pode variar em função da nossa alimentação, sobretudo.

O papel deste verdadeiro ecossistema que existe no nosso intestino é muito variado e reconhecemos-lhe uma importância cada vez maior. Tal como se fosse um órgão adicional, que evolui connosco há milhares de anos, as bactérias regulam o nosso sistema imune, ajudam a proteger-nos de doenças, equilibram o nosso metabolismo energético, auxiliam na digestão alguns alimentos e na absorção dos seus componentes e produzem mesmo nutrientes como a vitamina B12 , a biotina ou a vitamina K. (more…)

 

Cocktail para os ossos 9 de Dezembro de 2010

Relatório divulga novas quantidades de cálcio e vitamina D necessárias.

Um recente estudo norte-americano precisa quais as quantidades de cálcio e de vitamina D necessárias por dia. O Instituto Americano de Medicina (NIH) é mitigado pelas virtudes daquilo que funciona contra doenças cancerígenas e cardiovasculares, atribuídas desde alguns anos à Vitamina D. O documento confirma ainda a importância do composto orgânico para o crescimento dos ossos e saúde do esqueleto.

Neste contexto, o NIH estabelece novos níveis de consumo diário de vitamina D e cálcio, sublinhando que a maioria dos norte-americanos e canadianos absorvem quantidades insuficientes na sua alimentação. As quantidades necessárias para o efeito protector destes nutrientes, no que refere doenças cardíacas e cancerígenas, ainda não são claras e é importante realizar ensaios clínicos mais rigorosos. A vitamina D, obtida através de um derivado do colesterol sob o efeito do sol sobre a pele, favorece a absorção intestinal do cálcio. O estudo conclui que os norte-americanos e canadianos precisam de 600 unidades internacionais de vitamina D por dia até aos 70 anos e de 800 a partir dessa idade. (more…)