BioGeogilde Weblog

Blog de apoio e complemento às aulas de Ciências Naturais, Biologia Geologia e Biologia

Cientistas conseguem inverter relógio celular 14 de Março de 2011

Técnicas de rejuvenescimento não precisam de células embrionárias.

Uma equipa de investigadores da Universidade Central de Taiwan obteve um importante avanço científico em relação a técnicas de rejuvenescimento celular. Os cientistas inverteram o relógio celular com a injecção de genes.

O grupo de trabalho da universidade e do Hospital Geral Cathay injectaram quatro genes (Out4, Sox2, Klf4 e c-Myc) em células maduras – consideradas “a chave da vida”, segundo um dos investigadores do Hospital de Cathay, Ling Qingdong. A medida permitiu que o relógio celular regredisse e voltasse ao início, a um estado semelhante ao da fertilização.

A técnica não exige a injecção dos genes em vírus, o que evita a contaminação, e não necessita de células embrionárias, acrescentou Ling. As experiências tiveram êxito de 0,3 a um por cento – o que significa que ainda é necessário fazer muita mais investigação antes de serem aplicadas em técnicas de rejuvenescimento, disse o professor Akon Higuchi, da Universidade Central de Taiwan. (more…)

Anúncios
 

“Bebé medicamento” nasceu em França 9 de Fevereiro de 2011

Especialistas consideram Umut-Talha como criança da dupla esperança.

O primeiro “bebé medicamento” de França, que poderá salvar um dos seus irmãos que sofrem de uma doença grave, nasceu num hospital da região de Paris, segundo anunciou hoje a instituição. O menino veio ao mundo no dia 26 de Janeiro, com 3,650 quilos, e encontra-se de boa saúde, indicou o médico René Frydman, do hospital Antoine Béclère, em Clamart. A prática foi autorizada pela lei bioética de 2004.

Os pais, de origem turca, decidiram dar-lhe o nome de Umut-Talha (que significa “Nossa Esperança”). O “bebé medicamento” ou “bebé da dupla esperança”, como o apelidam os especialistas, nasceu de fecundação ‘in vitro’, após um duplo diagnóstico genético pré-implantação que permite a escolha dos embriões, um procedimento que a lei francesa autoriza desde 2004. O duplo diagnóstico permitiu assegurar que a criança é imune à doença genética de sangue das quais sofreram as primeiras crianças da família, como também verificar que é um dador compatível com os seus irmãos mais velhos.

Compatibilidade de tecidos

Esta compatibilidade de tecidos pode permitir uma transplantação de sangue do cordão umbilical, com o objectivo de tratar os irmãos. As crianças sofrem de talassemia, uma doença de sangue hereditária, que é grave e incapacitante, causa anemia e requer transfusões de sangue constantes. (more…)