BioGeogilde Weblog

Blog de apoio e complemento às aulas de Ciências Naturais, Biologia Geologia e Biologia

Segunda-feira sem carne 5 de Maio de 2012

Um dia por semana sem comer carne nem peixe para travar as alterações climáticas. A campanha Meatless Monday, que mobiliza mais de 20 países, arranca em Portugal

A mudança de hábitos alimentares pode ter um grande impacto na protecção ambiental, na saúde e na carteira. Uma campanha internacional, iniciada nos EUA e agora em marcha em 24 países, apela ao corte do consumo de carnes por um dia. Às segundas-feiras.

Paul McCartney e as filhas, Stella e Mary, são os rostos mais visíveis destas Meatless Mondays, às quais já aderiram Bryan Adams, Sheryl Crow, Gwyneth Paltrow e Kevin Spacey. «Estamos a dar grandes passos para a redução dos problemas ambientais associados à indústria pecuária. Além de darmos um impulso à saúde, com a vantagem adicional de que os vegetais custam menos do que a carne», explica McCartney na página britânica do movimento (www.meatfreemondays.com).

A produção de carne disparou nas últimas décadas e é insustentável manter padrões de consumo tão elevados. «A pecuária intensiva é responsável por 18% da emissão de gases com efeito de estufa, como o metano, que contribui para o aquecimento global 23 vezes (more…)

Anúncios
 

A Terra vista do espaço à noite 3 de Maio de 2012

Um novo vídeo divulgado pela NASA dá a todos a oportunidade de saber como seria fazer um vôo panorâmico sobre a Terra durante a noite. As imagens foram captadas por uma câmara da Estação Espacial Internacional (ISS), um laboratório espacial em movimento que completa 15 voltas ao planeta por dia.
O vídeo tem pouco mais de 2 minutos mas, neste curto espaço de tempo, mostra imagens com enorme detalhe, que vão desde as luzes citadinas às nuvens, raios de luz que rebentam como se fossem “flashes” e os oceanos escuros.
No horizonte é ainda possível observar a aurora boreal causada pelos ventos solares e que aparece em fortes tons de verde perto dos pólos.
 Segundo a NASA, os clarões que acontecem durante o vídeo devem-se ao facto de, nesses momentos, o satélite se aproximar da metade da Terra iluminada pelo sol.
08 de Março de 2012 em Boas Notícias
 

O consumo e o meio ambiente 2 de Maio de 2012

Filed under: 11ºAno,12º Ano,8ºAno — Prof. Cristina Vitória @ 22:33
Tags: , , ,

Propaganda muito interessante da Greenpeace que nos mostra a destruição da Terra pelo Homem e as suas marcas.

 

Salve o Planeta e Sustentabilidade

 

Índia: Homem plantou sozinho uma floresta inteira 1 de Maio de 2012

Um homem plantou, sozinho, com as próprias mãos, uma floresta inteira na região de Jorhat, perto do rio Bramaputra, na Índia. Graças aos esforços de Jadav Payeng, hoje com 47 anos, uma área de 550 hectares passou a acolher uma grande diversidade de flora e fauna, incluindo animais globalmente ameaçados como tigres e rinocerontes.
A aventura de Jadav Payeng começou em 1979, quando a região foi assolada por inundações que arrastaram centenas de serpentes para as margens do rio. Uma vez que não havia árvores naquele local, os répteis acabaram por morrer devido ao excesso de calor e foi nesse dia que o indiano, então com apenas 16 anos, decidiu que tinha de alterar a situação.
“Eu sentei-me no chão e chorei de tristeza quando encontrei os restos dos animais. Foi uma carnificina”, relembrou Jadav Payeng em entrevista ao jornal The Times of India. “Alertei o departamento florestal e perguntei-lhes se podiam plantar árvores nesta região. Eles disseram que aqui nada ia crescer e pediram-me que, em vez disso, plantasse bambu. Foi doloroso mas consegui fazê-lo. Sozinho, porque não havia ninguém interessado em ajudar-me”, acrescentou.
Jadav saiu de casa, abandonou a escola e passou a viver junto ao rio, aceitando, sem problemas, uma vida solitária. Regava as plantas (more…)
 

Austrália classifica coala como espécie vulnerável

O coala foi classificado nesta segunda-feira como uma das espécies a proteger em várias regiões da Austrália, onde a sua sobrevivência está ameaçada pela urbanização, atropelamentos ou doenças, anunciou o Governo.

As populações de coalas (Phascolarctos cinereus) das províncias de Nova Gales do Sul, Queensland e da região em redor da capital, Camberra, foram classificadas entre as espécies “vulneráveis”. Esta é a categoria inferior à categoria “em perigo”, segundo a lista da União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN). Segundo a estação australiana ABC, as populações de coalas das duas primeiras regiões registaram reduções de 40% nos últimos 20 anos; hoje já não existem coalas em estado selvagem perto de Camberra.

“O coala é o símbolo da Austrália e tem um lugar especial no nosso país”, disse o ministro do Ambiente, Tony Burke. O Governo anunciou ainda a criação de um fundo para apoiar investigações sobre o habitat do animal.

O pequeno marsupial, espécie endémica australiana, está a sofrer com a redução do seu habitat nas regiões mais densamente povoadas, segundo um relatório oficial de 2011. Antes da chegada dos colonos britânicos, em 1788, eram vários milhões os coalas a viver na Austrália. Mas, nos anos 1920, foram mortos pelo seu pêlo e as populações diminuíram drasticamente, especialmente nas regiões do Sul. A indignação popular pôs fim à carnificina. Mas a urbanização do país tornou-se uma nova ameaça. Hoje deverão existir apenas 40.000 coalas.

Ainda assim, nas províncias de Victória e Austrália do Sul, as populações são consideradas excessivas e “devem ser controladas”, disse Tony Burke.

30.04.2012 Público