BioGeogilde Weblog

Blog de apoio e complemento às aulas de Ciências Naturais, Biologia Geologia e Biologia

Seca grave afecta 99% do país apesar da chuva 18 de Abril de 2012

Choveu, mas pouco. Depois das duas primeiras semanas de Abril com alguma precipitação, praticamente todo o território continental de Portugal mantém-se em situação grave de seca meteorológica.

Segundo a última avaliação do Instituto de Meteorologia, divulgada nesta quarta-feira, 57% do território nacional mantêm-se em “seca extrema” e 42% em “seca severa”. A situação praticamente não se alterou em relação ao final de Março (57% de “seca extrema”, 41% de “seca grave”), embora a distribuição regional do problema tenha variado. A seca abrandou um pouco no Norte interior e agravou-se no Ribatejo, Alto Alentejo e parte do Algarve.

A quantidade de precipitação na primeira quinzena de Abril esteve abaixo do normal em todo o Continente. Chegou apenas a 41% da média no Norte, 43% no Centro e 42% no Sul. Desde o início do ano hidrológico – que começa em Outubro – choveu apenas 51% da média no país.

A situação observada a 15 de Abril era, em termos meteorológicos, pior do que a de 2005, no total do país. Mas há sete anos, havia o agravante de já se vir de um ano anterior também de seca, com as barragens por isso mais vazias.

O prognóstico do Instituto de Meteorologia não é favorável. Chuva a sério poderá ocorrer apenas na porção mais a norte do país, (more…)

Anúncios
 

Brasil libertou insectos transgénicos para combater a febre de dengue

Mais de dez milhões de mosquitos transgénicos têm sido libertados no Brasil, na cidade de Juazeiro, na Bahia, para combater a febre de dengue, que causa dores tão intensas que é conhecida como doença quebra-ossos, hemorragias e pode terminar na morte das pessoas infectadas.

Libertados na natureza desde há um ano, os machos do mosquito Aedes aegypti têm um gene que leva à morte os descendentes destes mosquitos modificados geneticamente, para assim acabar por reduzir a transmissão da doença. A experiência, segundo o site SciDevNet, foi aprovada pela Comissão Técnica Nacional de Biossegurança do Brasil, e será alargada a várias cidades do país.
Aldo Malavasi, da empresa brasileira Moscamed, produtora dos mosquitos, inicialmente desenvolvidos por uma empresa britânica, diz que os resultados agora apresentados já são “muito positivos” e garante que os mosquitos são incapazes de ter descendentes viáveis. “Das amostras recolhidas no campo, 85 por cento dos ovos eram transgénicos, o que significa que os machos libertados estão a ultrapassar a população selvagem. Isto deverá resultar na diminuição de mosquitos Aedes e na redução da transmissão da dengue.” (more…)

 

As Catástrofes

Gentilmente cedido pela professora Ana Rita Lima

 

Cientistas contam milhares de pinguins a partir do espaço 15 de Abril de 2012

Um novo estudo usou satélites para descobrir que existem 595.000 pinguins-imperador na Antárctida, ou seja, duas vezes mais do que se pensava. As conclusões da investigação sobre o impacto das alterações do Ambiente nas populações desta ave icónica foram publicadas na revista PLoS ONE.

“Ficámos encantados por sermos capazes de localizar e identificar tantos pinguins-imperador”, disse o principal autor do estudo, Peter Fretwell, e membro do British Antarctic Survey (BAS). “Contámos 595.000 aves, quase o dobro das estimativas anteriores, entre 270.000 e 350.000 animais. Este é o primeiro censo completo de uma espécie, feito a partir do espaço”, acrescentou.

Uma equipa internacional de cientistas utilizou imagens de satélite de muito alta resolução para estimar o número de pinguins em cada colónia em redor da zona costeira da Antárctida. Com uma nova tecnologia que permite aumentar a resolução das imagens de satélite, a equipa conseguiu diferenciar aves, gelo, sombras e fezes de pinguins (chamado guano). Para calibrar a análise das populações, os cientistas fizeram contagens no terreno e tiraram fotografias aéreas. (more…)

 

Bactérias: Um micromundo dentro de cada um 3 de Abril de 2012

É do conhecimento geral que existem seres vivos microscópicos designados por bactérias. A tendência é pensar nestes seres como prejudiciais, causadores de doenças ou responsáveis pela degradação de alimentos, por exemplo. Mas sendo tudo isto verdade, começamos hoje a perceber também a sua importância fundamental na protecção da nossa saúde.

Na realidade, temos dentro do nosso tubo digestivo uma quantidade astronómica destes organismos. Estima-se que o número seja cerca de dez vezes superior ao número de células em cada um de nós, qualquer coisa como cem biliões de seres vivos!

Curiosamente, todos nascemos com o nosso tubo digestivo livre de bactérias, mas logo após iniciarmos a amamentação, começamos a ser colonizados por aquelas que foram seleccionadas pela nossa mãe num processo admirável que leva cada microorganismo do seu intestino para o leite e depois para o bebé.

Em pouco tempo formamos a nossa colónia numerosa, específica de cada indivíduo quase como uma impressão digital, mas que pode variar em função da nossa alimentação, sobretudo.

O papel deste verdadeiro ecossistema que existe no nosso intestino é muito variado e reconhecemos-lhe uma importância cada vez maior. Tal como se fosse um órgão adicional, que evolui connosco há milhares de anos, as bactérias regulam o nosso sistema imune, ajudam a proteger-nos de doenças, equilibram o nosso metabolismo energético, auxiliam na digestão alguns alimentos e na absorção dos seus componentes e produzem mesmo nutrientes como a vitamina B12 , a biotina ou a vitamina K. (more…)