BioGeogilde Weblog

Blog de apoio e complemento às aulas de Ciências Naturais, Biologia Geologia e Biologia

Seca grave afecta 99% do país apesar da chuva 18 de Abril de 2012

Choveu, mas pouco. Depois das duas primeiras semanas de Abril com alguma precipitação, praticamente todo o território continental de Portugal mantém-se em situação grave de seca meteorológica.

Segundo a última avaliação do Instituto de Meteorologia, divulgada nesta quarta-feira, 57% do território nacional mantêm-se em “seca extrema” e 42% em “seca severa”. A situação praticamente não se alterou em relação ao final de Março (57% de “seca extrema”, 41% de “seca grave”), embora a distribuição regional do problema tenha variado. A seca abrandou um pouco no Norte interior e agravou-se no Ribatejo, Alto Alentejo e parte do Algarve.

A quantidade de precipitação na primeira quinzena de Abril esteve abaixo do normal em todo o Continente. Chegou apenas a 41% da média no Norte, 43% no Centro e 42% no Sul. Desde o início do ano hidrológico – que começa em Outubro – choveu apenas 51% da média no país.

A situação observada a 15 de Abril era, em termos meteorológicos, pior do que a de 2005, no total do país. Mas há sete anos, havia o agravante de já se vir de um ano anterior também de seca, com as barragens por isso mais vazias.

O prognóstico do Instituto de Meteorologia não é favorável. Chuva a sério poderá ocorrer apenas na porção mais a norte do país, acima do sistema montanhoso entre as serras de Montejunto e Estrela. O instituto antecipa, por isso, como provável “que se mantenha a situação de seca meteorológica em Portugal Continental no final de Abril de 2012, mas com um desagravamento da sua severidade nas regiões a norte do sistema Montejunto-Estrela”.

18.04.2012 Ricardo Garcia – Público