BioGeogilde Weblog

Blog de apoio e complemento às aulas de Ciências Naturais, Biologia Geologia e Biologia

A Árvore da Vida – Charles Darwin and the Tree of Life 20 de Novembro de 2009

3220503446_4daa67d2fc

Publicada em 1859, A Origem das espécies, de Charles Darwin, foi uma pedrada no charco. Abalou consciências, modificou pensamentos, consagrou os princípios universais da competição entre as espécies e da selecção natural.

  A ciência desferira um rude golpe na teoria criacionista, sendo por isso alvo de duras críticas que perduraram até à actualidade, se recordarmos que em alguns estados dos Estados Unidos a teoria evolucionista ainda é proibida.

 Neste documentário com o nome em Português de Charles Darwin e a Árvore da Vida, viajamos na companhia de Sir David Attenborough na tentativa de seguir o pensamento de Charles Darwin aquando da criação da sua teoria da evolução.

 Explorando de uma forma simples e concisa os pilares fundamentais que levaram Darwin a criar e a fundamentar as suas ideias, com base em tudo o que viu e descobriu a bordo do HMS Beagle e posteriormente em sua casa enquanto formulava as suas ideias e remexia no pensamento humano.

 Desde uma explicação simples em como foi possível através da evolução a criação do olho, passando por todos os estágios evolutivos, através do olho mais simples que apenas distingue o dia da noite, ao olho mais evoluído com visão periscópica, e discernimento perfeito das cores, até à passagem dos repteis para aves através do famoso fóssil de archaeopteryx. Tudo com exemplificações de animais que existem actualmente e que provam que a evolução não se trata apenas de uma teoria mas um completo FACTO!

 Curiosidade: A imagem de cima, tem uma história curiosa, é mesmo Darwin, a foto foi composta com base em duas tiradas em 1881, e foi-lhe adicionada a mão através de Photoshop ou outro programa similar.
A imagem é do cartaz da exposição oficial do Natural History Museum, em comemoração dos 200 anos do nascimento de Darwin.
Na versão oficial a foto vem com a frase: “Se tivesse uma ideia que abalaria a sociedade,  guardaria-a para si próprio?”