BioGeogilde Weblog

Blog de apoio e complemento às aulas de Ciências Naturais, Biologia Geologia e Biologia

Investigação vem sustentar velha convicção: comer fora de horas faz mesmo engordar 4 de Setembro de 2009

Filed under: 9ºB,Notícias da Ciência — Prof. Cristina Vitória @ 16:53
Tags: , , , , , , ,

evr hamburguer 3Toda a nossa biologia está adaptada aos ciclos dia-noite de 24 horas

Adeus, petisco da meia-noite? Vetado o copinho de leite com chocolate acompanhado de umas bolachinhas que nos sabia tão bem durante as longas noites de Inverno, sentados em frente da televisão ou do computador? A acreditar nos resultados de um estudo ontem publicado on-line pela revista Obesity, reduzir o número de calorias e fazer exercício físico poderão não chegar para travar o aumento do peso; a hora a que comemos também pode ser importante.

Nada disto parece muito novo: já sabíamos que não convém comer muito ao jantar — e os nutricionistas alertam as pessoas em dieta para não comerem durante a noite. A novidade é que, pela primeira vez, a relação entre comer à noite e engordar foi cientificamente comprovada.

Somos animais diurnos e o nosso metabolismo é pautado pela alternância do dia e da noite. Fred Turek e os seus colegas da Universidade Northwestern, nos EUA, especialistas dos ritmos circadianos (os ritmos biológicos de 24 horas associados à alternância dia-noite neste planeta) tinham reparado que os trabalhadores nocturnos, que não podem deixar de fazer uma refeição a meio da noite, têm tendência para engordar.

Para tentar determinar a realidade do fenómeno, realizaram experiências em ratinhos: um grupo de animais foi alimentado apenas à noite e outro apenas de dia. Como os ratinhos são animais nocturnos, os que comiam de noite estavam a fazê-lo nas horas “normais”, mas os que comiam de dia estavam a fazê-lo no período “errado”.

Todos os ratinhos tinham uma dieta rica em gorduras e todos faziam o mesmo tipo de exercício físico. Ao fim de seis semanas, os que comiam fora de horas pesavam 48 por cento mais do que no início, ao passo que os que comiam nas horas normais de vigília só tinham engordado 20 por cento.

Será que vamos ter de abdicar dos nossos queridos lanchinhos nocturnos? Contactada por e-mail, Deanna Arble, autora principal do estudo, responde: “Apesar de não sermos ainda capazes de determinar o horário de alimentação adequado a cada pessoa, podemos pelo menos dizer que os seres humanos devem evitar comer durante a fase normal de sono, porque isso pode conduzir a um aumento de peso. Mas não devemos esquecer as calorias. Se uma pessoa come calorias a mais todos os dias, a hora da refeição provavelmente já não conta: vai ganhar peso. E se um jantar mais ligeiro permite diminuir a quantidade total de calorias ingeridas, isso pode ser mais benéfico do que o horário das refeições”, escreve.

“Mas para aqueles que não estão a comer calorias a mais e que estão a ganhar peso à mesma, o nosso trabalho sugere um novo factor a ter em conta.”
03.09.2009 PÚBLICO