BioGeogilde Weblog

Blog de apoio e complemento às aulas de Ciências Naturais, Biologia Geologia e Biologia

Transporte no xilema: hipótese da pressão radicular – evidências 5 de Maio de 2009

Filed under: Uncategorized — Prof. Cristina Vitória @ 21:45
Tags: , , , ,

O fluxo passivo da seiva xilémica para a parte superior da planta é bastante rápido e pode alcançar uma altura degiantsequoias mais de 100 metros.

Que mecanismos estarão envolvidos no movimento ascendente de água e de solutos no xilema ?

Várias teorias têm sido sugeridas para explicar o movimento de ascenção da água e dos solutos, principalmente iões minerais, uma vez chegados ao xilema. As teorias desenvolvidas recorrem à acção de forças físicas para explicar esse movimento.

A teoria da pressão radicular caracteriza-se pelo desenvolvimento de uma pressão positiva no xilema, na região das raízes, que serve para impulsionar a seiva bruta para cima.

Pressão radicular – Tipo de pressão que permite que a água absorvida pela raiz se desloque até à extremidade superior da planta. Admite-se que esta pressão tanto é devida à osmose, desde o solo até ao interior da raiz, como a um transporte activo em consequência dos sais do xilema que possibilita um gradiente de concentração que permite o movimento da água.

Teoria da pressão radicular:

– A contínua acumulação de iões nas células da raiz tem como consequência a entrada de água para a raiz da planta por osmose.

– As forças osmóticas geram uma pressão que poderá explicar a ascensão de água no xilema, em algumas situações.

– O efeito da pressão radicular pode ser observado quando se efectuam podas tardias em certas plantas, verificando-se a saída de água pela zona dos cortes, num processo conhecido por exsudação.

– Quando a pressão radicular é muito elevada, a água é forçada a subir até às folhas, onde é libertada sob a forma líquida, num fenómeno designado por gutação.
junho-de-2008-119180px-guttation_neguggul_tree_resin

Anúncios