BioGeogilde Weblog

Blog de apoio e complemento às aulas de Ciências Naturais, Biologia Geologia e Biologia

Pigmentos fotossintéticos e espectro de absorção luminosa 20 de Abril de 2009

Filed under: Uncategorized — Prof. Cristina Vitória @ 13:13
Tags: , , , , , , ,

quadro_pigmentos_fotossinteticos1A clorofila a e b, os carotenos e as xantofilas são os principais pigmentos presentes nas células da planta. No entanto, noutros organismos fotossintéticos é possível encontrar outros tipos de pigmentos.

 

 

Espectro de absorção da clorofila a– representa a capacidade de absorção de uma radiação por um pigmento, em função do respectivo comprimento de onda:
grafico_pigmentos_arealeditores

                                                                                                                                                                                                                                                                      (Transparências Areal Editores)

Quando a luz incide nas folhas, uma parte é reflectida, outra é transmitida (atravessa as folhas) e outra é absorvida pelos pigmentos fotossintéticos.

Porque razão as folhas têm cor verde?

 Porque a cor verde corresponde à faixa do espectro cujas radiações não são absorvidas e que, por isso, constituem a cor que é visível aos nossos olhos.

Anúncios
 

A importância dos cloroplastos na fotossíntese

Filed under: Uncategorized — Prof. Cristina Vitória @ 12:36
Tags: , ,

Nas plantas superiores, as folhas são os órgãos fotossintéticos mais importantes, razão pela qual, na maioria das folhas, encontramos uma grande densidade de cloroplastos e, consequentemente, uma grande quantidade de pigmentos fotossintéticos.

cloroplastos_11

(Imagem Porto Editora)

Plastos – Organelos das células vegetais que em geral se encontram em número elevado. Os plastos, não considerando o núcleo, são as inclusões maiores da célula vegetal. Classificam-se em leucoplastos (quando não possuem cor) e (cromoplastos) quando têm cor. Os cloroplastos são de cor verde. Os plastos desenvolvem-se a partir de proplastidos, formações sem cor que se encontram nas células meristemáticas e nas células imaturas. Também podem ser originados por divisão de outros plastos.